top of page

CARTAS DE CORTÉS - PARTE XXIII

Cortés em La Noche Triste ou na Noite dos Sofrimentos


Portanto os inimigos saíram vitoriosos, tendo reconquistado a posição das pontes. As outras quatro eu deixem muito bem guardadas e retornei a guarnição, onde eu construí uma ponte que poderia ser carregada por quarenta homens. Vendo a situação cada vez mais perigosa que estávamos e os sérios danos que os indianos nos provocavam a cada dia; Temendo que eles destruiriam as pontes remanescentes, como eles fizeram com as outras, assim a morte seria um destino inevitável. E ainda mais, eu roguei a meus companheiros para abandonarem o lugar e grande parte daqueles que estavam tão feridos que não podiam lutar, eu determinei que sairíamos da cidade naquela noite. Peguei todo o ouro e joias que pertenciam a Vossa Majestade que poderiam ser removidas e as coloquei em um apartamento, onde eu entreguei parcelas aos oficiais de Vossa Majestade, quem eu designei o propósito do nome real; Eu implorei e desejei por alcades, regidores e todos que poderiam me ajudar e a preservar o tesouro; Eu entreguei a minha égua o máximo que ela pode carregar; Selecionei alguns espanhóis, assim como meus próprios servos, a acompanhar o ouro e a égua e o resto dos magistrados mencionados acima, começamos a distribuir o ouro entre os espanhóis, para que todos o suportassem. Abandonando a guarnição, junto com toda a riqueza de Sua Majestade, eu saí e avancei o mais secretamente possível levando comigo um filho e duas filas de Montezuma e Cacamacin, o cacique dos Aculuacan, com seu irmão, que havia se colocado a ir em seu lugar e muitos outros governadores das cidades e províncias que havíamos tomado como prisioneiros.


Chegando as pontes, agora quebradas, das quais os indianos haviam deixado, a ponte que eu carregava foi colocada onde estava anterior sem muita dificuldade, e não enfrentamos muita resistência senão os vigias estacionados ali, que proferiam gritos tão altos que antes de chegarmos uma imensidão de inimigos apareceu, em todas as direções e começamos a lutar para tudo quanto era lado, seja por terra ou por água.


Eu avancei com grande velocidade, seguido por cinco cavaleiros e cem homens de infantaria, que passávamos por todas as pontes quebradas nadando e chegavam a terra firme. Deixando o povo que formou este avanço, eu voltei a retaguarda, onde encontrei as tropas lutando ardentemente; É incalculável o quanto do nosso povo sofreu, sejam os espanhóis ou os indianos aliados Tascaltecas, próximos de perecerem, juntos com muitos espanhóis nativos, cavalos e sem contar a perda de todo o ouro, joias, roupas de algodão e todas as outras coisas que nós trouxemos incluindo nossa artilharia. Tendo reunido todos os vivos, eu os enviei para fora, enquanto três ou quatro cavalos e cerca de vinte soldados ousaram ficar ali comigo, eu seguia na retaguarda, incessantemente lutando com os indianos até que chegamos a cidade chamada Tacuba (Tlacopan), além da ponte, após encontrar grande grau de labuta e perigo, em uma extensão que apenas Deus sabe.


Hernán Cortés, Segunda Carta, Páginas 158 - 160.


Importante ressaltar que Cortés estima uma perda total de 150 espanhóis, 45 cavalos, 2.000 indianos em combate, incluindo os filhos de Montezuma.


Grande Representação de La Noche Triste. O artista entratanto, faltou apenas colocar em ambiente nortuno.

Fonte: American Historical Association.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page