top of page

CARTAS DE CORTÉS - PARTE XIV

Seis dias se passaram, mais poderoso Príncipe, desde que entrei na grande cidade de Tenochtitlan e tendo visto algumas coisas, apesar de poucas pelo esperado que veríamos, pareceram para mim, a julgar por estas coisas e pelo que eu observei deste país, que irá ajudar aos interesses de sua Majestade se a própria segurança de Montezuma estiver sob o meu poder e não totalmente livre de restrição; Da forma que ele não pode ser desviado da resolução de espírito em ter se mostrado a serviço de Vossa Majestade, especialmente a nós espanhóis que somos de alguma forma complicados e difíceis de agradar; Para que não se sinta irritado em nenhuma ocasião, ele deveria nos fazer algo sério e até talvez fazer nossa memória perecer, no exercício de seu grande poder. Também pareceu a mim que se ele estiver sob meu controle, todos os países que são vassalos a ele terão conhecimento e servirão a Vossa Majestade, assim como aconteceu. Eu resolvi, assim sendo, tomá-lo e o colocá-lo em nossas habitações, que são de grande valia; E começo a envolver meus pensamentos como isso pode afetar sem causar nenhuma revolta ou distúrbios.


Seis dias se passaram, mais poderoso Príncipe, desde que entrei na grande cidade de Tenochtitlan e tendo visto algumas coisas, apesar de poucas pelo esperado que veríamos, pareceram para mim, a julgar por estas coisas e pelo que eu observei deste país, que irá ajudar aos interesses de sua Majestade se a própria segurança de Montezuma estiver sob o meu poder e não totalmente livre de restrição; Da forma que ele não pode ser desviado da resolução de espírito em ter se mostrado a serviço de Vossa Majestade, especialmente a nós espanhóis que somos de alguma forma complicados e difíceis de agradar; Para que não se sinta irritado em nenhuma ocasião, ele deveria nos fazer algo sério e até talvez fazer nossa memória perecer, no exercício de seu grande poder. Também pareceu a mim que se ele estiver sob meu controle, todos os países que são vassalos a ele terão conhecimento e servirão a Vossa Majestade, assim como aconteceu. Eu resolvi, assim sendo, tomá-lo e o colocá-lo em nossas habitações, que são de grande valia; E começo a envolver meus pensamentos como isso pode afetar sem causar nenhuma revolta ou distúrbios.


- A carta continua a explicar como Cortés pensou em capturar Montezuma e levar a seus aposentos. -


Estas pessoas saíram imediatamente e quando chegaram, eu disse a Montezuma que estava satisfeito com sua diligência nesta matéria (em quem havia atacado os espanhóis), desde que eu teria que enviar uma prestação de contas a Vossa Majestade dos espanhóis que foram mortos. Assim eu mantinha minhas premissas e meu dever, eu deveria tê-lo em meus aposentos até que a verdade fosse revelada e que ele se mostrasse livre de qualquer culpa; Eu supliquei a ele para não sofrer nenhum mal estar, pois não seria tratado como prisioneiro, mas teria total posse de sua liberdade; Que nenhum obstáculo seria imposto no serviço de seus servos e seguidores, que continuariam sob seu comando; E que ele poderia escolher um apartamento, qua agradasse a ele, no palácio que eu ocupava e assim residir; Que ele poderia descansar assegurado que não sofreria dor ou inconveniências e que somados aos seus servos, meus companheiros obedeceriam a seus comandos com obediência. Muitas conversas e discussões foram feitas até chegarem a uma conclusão, tão longa a ser descrita com detalhes ou até repetida. Para sua Majestade, não sendo prolixo mas tenho pouco material para o caso e assim sendo, eu não direi mais que isso, finalmente, ele expressou sua vontade em vir comigo. Ele imediatamente deu ordens para ocupar um apartamento para seu uso que estava bem situado e maravilhoso; E assim sendo, vários nobres vieram com ele, vestidos em suas roupas, algumas que traziam em seus braços, outros descalços, traziam uma liteira, não nesta ordem, na qual, com lágrimas nos olhos, eles o colocaram em grande silêncio; Desta maneira nós continuamos até os aposentos que eu ocupava e sem excitação ou comoção na cidade, apesar de em alguns locais haverem distúrbios. Mas assim que Montezuma ficou sabendo, enviou ordens de proibir qualquer movimentação; E assim tudo manteve-se quieto como antes, durando todo o tempo que Montezuma fora meu prisioneiro, uma vez que estava totalmente a vontade, com todas as coisas acostumadas em seu próprio palácio, tão grande e esplêndido, como eu relatei anteriormente; Eu e meus companheiros fizemos cada coisa que estava sob nosso poder para gratificar seus desejos.


Hernán Cortés, Segunda Carta, Páginas 91-94.



Fonte: American Historical Association.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page