top of page

CARTAS DE CORTÉS - PARTE XI

Montezuma Pede Para os Espanhóis Para Que Fiquem


Eu falei com os emissários de Montezuma que estavam preocupados comigo desde a traição praticada em Cholula. E eu disse que havia sido informado pelos líderes e que fora feito pelo conselho de Montezuma; Mas isso não me pareceu um ato vindo de alguém tão soberano como ele era, então ele me enviou mensageiros e nobres para mim, declarando que ele era meu amigo, eo que ele fez, ao mesmo tempo ele procurou meio de me atacar por intermédio de outros, a fim de evitar a censura caso todos os planos não funcionassem. Mas desde então, ele não manteve sua palavra, nem aderiu a verdade, e eu os disse que eu poderia alterar meu próprio propósito; Que até então, meu propósito era visitar o país como um amigo, ver e falar com ele e manter todas as relações pacíficas com ele; Mas agora eu quero entrar em seus domínios com aparência belicosa, causando todo prejuízo que está a meu poder, como um inimigo; E que eu lamento ter que chegar a este momento, pois eu preferia a amizade, tomar seus conselhos de tudo o que eu tinha que fazer nesta terra. Os emissários responderam, que estavam comigo por um bom tempo, que eles não sabiam de nada com o desentendimento entre os Cholulanos, mais do que havia sido declarado na cidade desde sua submissão e eles não acreditam que aquilo tenha acontecido pelo comando de Montezuma; Eles suplicaram que antes de eu renunciar sua amizade e declarar guerra contra ele, eu deveria ser informado da verdade, que eu deveria suportar seus números e ir conferir com ele, assim que este retornasse em breve, da cidade que Montezuma residia cerca de vinte ligas de distancia. Eu disse que seria plausível para mim e os permiti saírem, que retornaram cerca de seis dias depois, acompanhados de outro emissário que havia ido embora anteriormente. Me trouxeram dez pedaços de placas de ouro, cento e cinquenta peças de roupas de algodão, um grande número de galinhas e uma bebida, muito comum entre eles, chamada panicap; E eles me disseram que Montezuma andava muito atribulado e atormentado com o que ocorreu em Cholula, mas que eu deveria acreditar que aquilo não fora feito por seu conselho ou comando, assim como certamente ele iria me provar o contrário; Que as tropas de guarnição próximas a cidade eram de fato, dele, mas eles se moveram sem suas ordens e instigados pelos Cholulanos, desde que duas de suas províncias eram fronteiriças com Cholula, fizeram uma aliança com este Estado na esperança de um ajudar o outro; Um deles se chamava Acancingo, e o outro Izcucan e desta forma eles foram até o local e se rebelaram de suas ordens; Que eu deveria ver que por suas ações se o que ele enviou para comunicar a mim era verdade ou não; Mas mesmo assim, ele suplicou para que eu não me estressasse visitando seu país, pois é uma região estéril, e o povo vive em uma condição de sofrimento e ele me enviaria, independente de quem eu seja, para assegurar minhas vontades, que ele forneceria da maneira mais abundante. Eu respondi que não poderia dispensar a visita a seus domínios, assim como eu era obrigado prestar contas de minhas viagens, para Sua Majestade; Que eu plenamente acreditava que ele havia estabelecido isto para seus emissários. Mesmo assim, desde que não cumpri meu propósito o encontrando, eu preferia fazê-lo de maneira pacífica, sem obstáculos colocados em meu caminho, que poderiam causar qualquer machucado ou danos, assim como eu não pretendia fazer nenhuma ocorrência mais. Assim que foi compreendido minha determinação e desejo em visitá-lo em seus domínios, ele pediu par avisar que estava tudo certo; Que ele deveria me esperar na grande cidade onde ele estava, e que muitos do povo dele se juntariam a mim, assim que eu entrasse em seu território. Estas pessoas, desejavam me levar por um caminho, no qual estes poderiam inventar um ataque contra mim, assim como posteriormente foi; Desde um número de espanhóis que posteriormente eu enviei pelo país viu como eram; Que eu encontrei um caminho com muitas pontes e passagens difíceis, que eu fiz estes caminhos para satisfazer seus desejos e garantir a segurança de todos. Mas como Deus sempre guiou sua sagrada Majestade desde sua infância no caminho certo, outra rota foi proposta para nós, um tanto rude e densa, de fato, mas não tão perigosa quanto a outra, como constatei.


Hernán Cortés, Segunda Carta, Páginas 73-75.




Fonte: American Historical Association.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page